Quinta-feira 22 de Agosto de 2019
Inicio / Noticias / Missionários despertaram consciência missionária da Igreja em paróquias algarvias

Missionários despertaram consciência missionária da Igreja em paróquias algarvias

Vindos de várias partes do país, os membros do grupo têm em comum o facto de pertencerem todos a institutos ou congregações religiosas. Em Portimão têm trabalhado os padres Eduardo Osório (Missionário do Espírito Santo) e Jacek (Missionário do Verbo Divino), natural da Polónia e as irmãs Maria Emanuel (Franciscana Missionária de Maria), natural de Moçambique e Regina (Missionária Serva do Espírito Santo), natural da Indonésia. Mexilhoeira Grande recebeu os padres José Gaspar (Missionário do Espírito Santo) e João Monteiro (Missionário da Consolata) e as irmãs Ascensão (Religiosa do Espírito Santo) e Celeste (Franciscana Missionária de Maria), esta última a trabalhar na diocese algarvia, na paróquia de Odeáxere. Esta iniciativa dos IMAG – Institutos Missionários “Ad Gentes”, designada como Semana de Animação Missionária, tem procurado sobretudo despertar nos baptizados a consciência do compromisso missionário inerente à recepção do Sacramento do Baptismo. Como sublinhou o padre Eduardo Osório algumas vezes esta semana, “para ser missionário não é preciso ir para um país distante”. Aos cristãos algarvios têm procurado lembrar que podem ser missionários mesmo na sua casa, pois é a eles, baptizados, que “pertence falar de Jesus”. “Se recebemos a graça de conhecer Jesus, temos também a responsabilidade grande de o dar a conhecer a outros. E não é só com palavras, mas sobretudo com a nossa vida, exemplo e testemunho”, têm esclarecido os missionários. Na semana em que na diocese se tem dado procurado, simultaneamente, promover a oração pelas vocações consagradas, este grupo de missionários tem sensibilizado os membros daquelas comunidades cristãs para que eles mesmos se disponham a seguir Jesus, como missionários – cristãos conscientes que levam Jesus a outros. A propósito da falta de vocações de consagração lembraram “quantas comunidades cristãs pelo mundo fora não têm o privilégio de ter Eucaristia regularmente”. “Algumas celebram Missa uma vez por ano”, testemunharam. Recorrendo a projecções, catequeses e momentos de oração têm mostrado às crianças, jovens, adultos e idosos, aos diversos grupos e movimentos inseridos na paróquias e também em bairros, escolas e até em estabelecimentos prisionais, um pouco do trabalho que tantos missionários promovem pelos quatro cantos do mundo. A forte componente simbólica que se cria em cada momento, através dos vários objectos utilizados, “pretende – segundo a irmã Maria Emanuel – ajudar as pessoas a tomar consciência de que estamos a rezar pelos países todos do mundo e de que o nosso horizonte tem de se alargar”. Sobre a metodologia utilizada nesta semana, esclarece a religiosa: “não provocamos encontros extras nas paróquias, mas aproveitamos aquilo que existe para ajudar as pessoas a tomar consciência desta dimensão da Igreja”. Por vezes o resultado do trabalho tem surpreendido até os próprios missionários. “Vimos para falar das missões, mas quem acaba missionados somos nós”, testemunha a irmã Ascensão. Esta Semana de Animação Missionária termina domingo, dia 7 de Maio.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …