Sexta-feira 23 de Agosto de 2019
Inicio / Noticias / Morreu o padre Gomes, sacerdote de Cristo, que foi um dedicado defensor da vida

Morreu o padre Gomes, sacerdote de Cristo, que foi um dedicado defensor da vida

Por todo o País o padre Gomes era conhecido e o seu empenho, a sua coragem e a frontalidade e crença com que defendia o mandamento da Lei de Deus – «Não matarás». Pregava, testemunhava, estendia a mão dando ajuda e recebendo os auxílios necessários à sua missão no âmbito do projecto «SOS-VIDA – Apoio à grávida aflita», percorrendo com o seu carro identificado corajosamente com este espírito a diocese e o País. Foi ao receber mais uma mãe grávida em situação difícil e ao prosseguir o diálogo para salvar a vida que a mesma em si alojava que o padre Gomes sofreu um acidente cardiovascular que o deixou inconsciente, pelo que foi transportado em estado grave para o Hospital Distrital de Faro e mais tarde transferido para o Hospital de São José, em Lisboa, onde faleceu. Contava 73 anos de idade, nascera em Boidobra (Covilhã), a 17 de Maio de 1932 e fora Ordenado Sacerdote Salesiano em 26 de Março de 1956, sendo integrado na diocese do Algarve em Julho de 1997 no Bispado de D. Manuel Madureira Dias. Na diocese algarvia exerceu funções de pároco em Santo António do Ameixial, foi Capelão da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime e cooperador do padre César Chantre na Paroquialidade de Boliqueime, Ferreiras e Paderne. Com a aprovação de D. Manuel Madureira Dias criou o Serviço Diocesano «SOS-VIDA – Apoio à grávida aflita», com o qual em cerca de oito anos salvou da morte abortiva 380 crianças, com acção apoiada em várias casas em vários lugares da diocese e que culminou com a inauguração em Faro do «Lar da Mãe», na rua Brites de Almeida, com o apoio da Caritas Diocesana. O funeral do padre Jerónimo Pinheiro Gomes, que constituiu senti da e expressiva manifestação de pesar, efectuou-se da igreja paroquial de Boliqueime para o cemitério local e foi precedida de Concelebração Eucarística, presidida por D. Manuel Neto Quintas (Bispo do Algarve) que à homilia e após a referência aos textos evangélicos e sua ligação com a entrega e disponibilidade do saudoso sacerdote, enalteceu a sua acção e dádiva à Igreja e aos homens seus Irmãos, servindo Cristo. A actividade do Serviço Diocesano «SOS-VIDA – Apoio à grávida aflita» prossegue no Algarve, estando em curso uma inventariação das situações abrangida pelo mesmo para que a defesa da Vida Humana, mormente na sua fase inicial, seja preservada.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …