Muitos automóveis congestionaram o trânsito e dificultaram o estacionamento na estreita estrada de acesso à capela secular. Ali, depois de chegada na carrinha disponibilizada pelo município de Vila do Bispo para transportar a imagem mariana, Nossa Senhora de Fátima foi aclamada pelos paroquianos de Budens, um instante contraste com a imagem dos cristãos de Raposeira que minutos depois se despediam da Virgem com lenços brancos. À beira da EN125, junto ao restaurante Mira Rio, um grupo menos numeroso de paroquianos que preferiram aguardar a imagem à entrada da localidade saudaram Nossa Senhora de Fátima, acolhendo-a com pétalas de flores e cânticos, entre os quais um hino, cuja letra foi adaptada a uma melodia existente, e que irá acompanhar a visita da imagem peregrina pelas 5 comunidades da paróquia. Iniciou-se então a procissão, presidida pelo pároco José Manuel Pacheco, pelas principais artérias ornamentadas para a ocasião até à igreja paroquial. Ali, aguardava a chegada do cortejo o Bispo do Algarve. D. Manuel Quintas, já no interior explicou o alcance do significado da sua presença. “A minha presença gostaria que significasse a ligação da passagem da imagem peregrina pela vossa paróquia a toda a diocese. É a presença de toda a diocese que está aqui convosco esta tarde a acolher Nossa Senhora, a invocar a sua protecção de Mãe e sobretudo a escutar aquilo que, como Mãe, tem a dizer-nos”, esclareceu, o Bispo diocesano. Após uma projecção inicial sobre Maria, seguiu-se a reconstituição encenada pelas crianças da catequese, da aparição do anjo aos três pastorinhos na Loca do Cabeço e uma apresentação da paróquia com as comunidades de Budens, Burgau, Figueira, Salema e Vale de Boi que a constituem. Aos presentes, que encheram completamente a pequena igreja de Budens, D. Manuel Quintas acentuou o significado daquele acontecimento. “Nossa Senhora vem encontrar-se connosco onde vivemos a nossa vida do dia-a-dia, com as nossas alegrias, preocupações, projectos, desencantos, dificuldades e doenças. É Ela que vem e está no meio de nós. E vem com um recado para todos”, frisou. O Bispo do Algarve destacou a frase escutada na leitura do início da celebração de acolhimento e que serve de lema ao projecto pastoral da Igreja algarvia até 2012: ‘Fazei o que Ele vos disser’. “Gostava que cada um de vós fixasse bem esta frase que Nossa Senhora diz hoje a todos. Estamos aqui para escutarmos de Nossa Senhora este pedido”, afirmou. “Tantas vezes andamos desencantados e não sabemos porquê e por isso a nossa vida anda sem sabor, sem gosto e sentimo-nos tristes. Parece que tudo nos cansa e aborrece. Porquê? Talvez por falta desse amor de Deus, derramado nos nossos corações por Jesus que nos veio mostrar o quanto Deus nos quer bem e nos ama”, referiu D. Manuel Quintas. O Bispo diocesano exortou a assembleia presente a escutar Jesus. “Não podemos fazer o que Ele nos diz se não o escutamos”, explicou, concretizando de seguida. “Temos de escutar a Palavra. Temos de nos reunir para celebrar a Eucaristia. É aí que vamos encontrar a força de que precisamos”, justificou. D. Manuel Quintas lembrou ainda os presentes que Maria não representa um fim em si mesma. “Aquilo que Nossa Senhora quer não é que nos fixemos nela”, disse. “Gostaria que a passagem de Nossa Senhora pela vossa paróquia fosse vivida com muita alegria, com sentido de festa e com o coração cheio, mas gostava que não acabasse tudo quando a entregásseis à outra paróquia. Gostaria que a passagem de Nossa Senhora vos ajudasse a escutar mais Jesus e a Palavra de Deus, a participar mais na Eucaristia e a celebrar o domingo como o dia da grande festa. Que vos ajudasse a mudar alguma coisa na vossa vida que vós mesmos sois os primeiros a concluir que não está bem, mas que vos falta a força. Ela está aqui para vos dar essa força”, incitou D. Manuel Quintas, desafiando a um melhor relacionamento inter-pessoal, tendo em conta a compreensão, a tolerância, o acolhimento, a capacidade de amar, de perdoar e de ajudar. A terminar, o Bispo do Algarve apelou a todos para irem com Maria, ao encontro de Cristo, para encontrarem n’Ele a força de que precisam para viverem de maneira diferente. A terminar, o padre José Manuel Pacheco considerou este acontecimento um novo impulso para a mobilização despoletada com a realização da Semana Missionária que aquelas comunidades viveram o ano passado, sobretudo ao nível da catequese de adultos e do trabalho com as crianças. A celebração de acolhimento terminou com a actuação do grupo coral da Santa Casa da Misericórdia de Sagres que interpretaram alguns cânticos marianos. A partir do próximo sábado a imagem peregrina segue para a paróquia da Luz de Lagos, de acordo com o programa que se segue. Programa da Visita da Imagem Peregrina à paróquia da Luz de Lagos 7 de Dezembro (sexta-feira) Vigília de Oração animada pelos jovens – “No silêncio de Maria” – Espiche 8 de Dezembro (sábado) Dia da Paróquia: “Peregrinos com Maria ao Encontro de Cristo” 15.00h – Acolhimento da Imagem Peregrina – Porto D. Maria (entregue por Budens) – Procissão até Almádena (largo do Poço) com Festa de Acolhimento – Caminhada até à igreja paroquial – Eucaristia com bênção das Famílias 20.00h – Jantar-convívio no Salão do Centro Pastoral 21.00h – Concerto de Música de Mensagem com o grupo “Cantando a Palavra” Almádena 9 de Dezembro (domingo) 14.30h – Abertura da Igreja – Tarde de reflexão e louvor com grupo Carismático “Servos de Maria” de Lagos. 17.00h – Eucaristia 21.00h – Filme – ‘Fátima – expressão de fé’ 10 de Dezembro (segunda-feira) 15.00h – Abertura da igreja 16.00h – Celebração eucarística com doentes e idosos – Visita a doentes 21.00h – Recitação do Terço – Vigília Penitencial 11 de Dezembro (terça-feira) Dia Vocacional 18.00h – Adoração Eucarística 21.00h – Celebração Familiar e Vocacional 12 de Dezembro (quarta-feira) 20.00h – Procissão de velas em Almádena e deslocação de carro até Espiche – Entrega da Imagem a Espiche (na Quinta dos Areões) – Procissão de velas até à capela de Espiche 20.15h –Encenação – Celebração de Acolhimento 13 de Dezembro (quinta-feira) – Celebração eucarística “Com Maria, Senhora do Sim” 21.00h – Terço e adoração 14 de Dezembro (sexta-feira) 16.00h – Abertura da igreja 21.00h – Celebração: ‘Maria Mãe de Deus e dos Homens’. 15 de Dezembro (sábado) 14.30h – Abertura da igreja – Encontro das crianças com Maria-Encenação 19.30h – “Dez milhões de estrelas” – Celebração pela Paz 16 de Dezembro (domingo) 14.30h – Procissão até ao Lar com Imagem Peregrina 15.00h – Celebração Eucarística no Lar 17 de Dezembro (segunda-feira) 19.00h – Celebração Eucarística no Lar – Encenação na Avenida do Infante 20.00h – Saída para a Luz – Celebração de acolhimento na Luz com a presença de dois Missionários Redentoristas para apresentação da Missão Popular Redentorista de Maio de 2008 Luz de Lagos 18 de Dezembro (terça-feira) – Celebração da Palavra “Maria, Luz no nosso caminho” com participação de colectividades, comerciantes e agentes turísticos – 21h 19 de Dezembro (quarta-feira) – Celebração com a participação de famílias sobre a família e a sua vivência com Maria 20 de Dezembro (quinta-feira) 18.00h – Adoração eucarística 21.00h – Celebração Eucarística com Lectio Divina 21 de Dezembro (sexta-feira) 19.00h – Vigília Ecuménica “Maria – Fonte de Comunhão” 22 de Dezembro (sábado) 15.30h – Celebração Eucarística de Despedida com participação especial das crianças e Jovens 16.30h – Partida para Barão de S. Miguel Nota: A igreja da Luz abre diariamente a partir das 11h.