Acontece este assinalado "Dia da Mãe" no primeiro Domingo do mês de Maio, também conhecido e com inteira justiça de "Mês de Maria", num tributo especial à Mulher que foi o primeiro Sacrário do Mundo e a quem Deus confiou a maternidade de Jesus Cristo, o Filho do Homem e nosso Redentor. A Mulher que, perante o recado divino que o Anjo da Anunciação foi portador, disse apenas, numa humilde, assumida e generosa atitude: "Faça-se em mim, segundo a Sua vontade", deixar-nos-ia, a quando das Bodas de Caná e referindo-se a seu amado Filho: "Fazei tudo o que Ele vos disser". Ela é também a Mãe que o Senhor deu a todos os homens e que, a par da que foi a nossa querida "mãe da Terra" aquela a quem sempre veneramos, como tem acontecido ao longo de dois milénios, dirigindo-lhes as nossas preces para intercessão junto de Deus, a "nossa Mãe dos Céus". Nesta data, com um particular relevo nestes tempos em que se aprovam referendos para matar a sublimidade do ser Mãe, saudamos em Maria todas as mães de todo o Mundo dirigindo-lhe a parte da Oração, que é Hino de Glória. "Bendito é o fruto do vosso ventre – Jesus!".