Sintetiza-se nas palavras do recentemente falecido o sempre lembrado Abbé Pierre – "A vida ensinou-me que viver é usar o breve tempo dado à nossa liberdade para aprender a amar", o que tem sido este ministério de amor na voluntariedade assumida e contagiante do padre Arsénio Castro. Os seus propósitos e os seus projectos não param porque a pobreza, essa é uma realidade cada vez mais autêntica e crescente, junto a cada um de nós. "O Vai-vem da gratuidade" foi composto, paginado e maquetado, na Tipografia União / Folha do Domingo, Lda e os pedidos sobre esta obra podem ser dirigidos ao Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora do Amparo – Apartado 138 – 8500-910 Portimão.