Trata-se da Oratória comemorativa dos 90 anos das aparições em Fátima, cuja estreia aconteceu no Santuário de Fátima em Outubro do ano passado. Ao longo de hora e meia, a Oratória, regida sob a batuta do maestro Mário Nascimento, deu voz a alguns dos momentos que marcaram a história das aparições em Fátima, com texto organizado por António Aparício e colaboração de J. Paulo Quelhas, com base nas “Memórias da Irmã Lúcia”, e música do compositor padre António Cartageno. Os 366 elementos que compõem a Oratória interpretaram a obra dividida em quatro partes – Pórtico; A Senhora mais brilhante que o Sol; O Segredo de Fátima; e Fátima, sinal de esperança para a humanidade – enriquecida pelo recurso à criação de efeitos dramáticos, tirando partido dos diversos instrumentos, para exaltação das emoções e sentimentos. A execução ficou mesmo marcada pelo desempenho dos 6 solistas (3 adultos e 3 crianças), com destaque para a interpretação de Ângela Silva, a quem coube o desempenho de Nossa Senhora. Os três pastorinhos foram Ana Maria Lopes (Lúcia), Mafalda Vasques (Jacinta) e João Graça (Francisco) e o papel do narrador, ao qual é confiado o papel de ir interligando os diferentes momentos da acção dramática, foi desempenhado por Tiago Bastos. Margarida Espírito Santo interpretou o Anjo. Participou na execução da Oratória, que terminou com um Aleluia apoteótico, um coro composto pelo Coral do Órfeão de Leiria, Coral Cantábillis da CGD – Leiria, Coral Polifónico “Vozes de Vidigueira”, Coro do Ateneu Desportivo de Leiria, Coro do Carmo de Beja, Cora da Casa do Pessoal do Hospital de Santo André de Leira, Coro Polifónico e Instrumental da Sociedade Filarmónica Harmonia Reguenguense, Grupo Coral do Clube Galp Energia, Grupo Coral das Obras Sociais do Pessoal da Câmara Municipal de Leiria, Grupo Corális e a Schola Cantorum Pastorinhos de Fátima. Antes do início da Oratória, o cónego José Pedro Martins explicou o que levou a diocese do Algarve a promover este acontecimento. “Esta iniciativa acontece no contexto diocesano porque o nosso programa pastoral tem o enfoque na palavra de Maria – «Fazei o que o meu Filho vos disser»”, afirmou o vigário episcopal para a pastoral, garantindo que esse lema bíblico vai criando iniciativas várias a todos os níveis nas paróquias e vigararias algarvias, aliando a celebração dos 90 anos das Aparições de Fátima à realização do seu Programa Pastoral, numa altura em que imagem peregrina de Nossa Senhora está no Algarve. Após a enorme ovação no final da Oratória, o presidente da Câmara de Portimão, que apoiou a iniciativa, regozijou-se com o que considerou ser “um diálogo profundo entre fé e cultura”. “Isto é um acontecimento cultural para além do acontecimento religioso”, caracterizou. Mais fotos na Galeria de Imagens