Segunda-feira 28 de Outubro de 2019
Inicio / Noticias / OS LEIGOS TAMBÉM DÃO A VIDA … PELA MISSÃO

OS LEIGOS TAMBÉM DÃO A VIDA … PELA MISSÃO

Para a Polícia moçambicana este acto criminoso terá sido uma vingança pela morte de um assaltante que em Abril tentara furtar uma viatura na Missão da Fonte Boa, enquanto que para a Companhia de Jesus estes assassinatos constituiem uma “brutal tentativa de intimidar as Instituições religiosas da Provincia de Tete e concretamente os trabalhos que a Companhia de Jesus, as Irmãs do Divino Pastor e os Leigos para o Desenvolvimento” estão a realizar na região “sobretudo no campo da evangelização, da educação, da saúde e dos projectos sociais que visam o crescimento e o bem estar deste povo tão sofrido”. Para fundamentar esta posição os jesuítas de Moçambique enumeram os cinco ataques que só este ano já ocorreram em Tete contra missionários e questionam o porquê da violência naquela província, somente contra os missionários?       Neste atentado, bárbaro e gratuíto, morreram o Padre Waldyr e a jovem Idalina, que foram para Moçambique sem qualquer outro interesse ou objectivo que não fosse servir e amar as suas populações. A actividade missionária, em terras de além-mar, mesmo quando levada a cabo por um tempo limitado, de um mês ou um ano, comporta sempre sérios riscos, pois quase sempre o ambiente envolvente à missão é difícil, não oferece segurança, e muitas vezes depara-se com interesses obscuros e hostis, que não hesitam em recorrer à violência e à morte. Desta vez, uma das vítimas foi uma jovem missionária leiga, que dentro em breve iria regressar a Portugal, pelo menos temporáriamente, mas que já não o pôde fazer, pois foi chamada a dar a vida pelo Evangelho, a testemunhar com o sangue do martírio a sua fé no Ressuscitado. Acreditamos, que o seu “sangue…ajudará a produzir frutos espirituais que só Deus-Pai pode fazer aparecer pela sua imensa generosidade e misericórdia”. Este triste acontecimento, ocorrido poucos dias depois do Dia Mundial das Missões, evidencia claramente que os leigos também anunciam o Evangelho, mesmo em missões ad gentes e dão a vida por Jesus Cristo e pela missão. Os leigos também cumprem e realizam o mandato de Jesus: “Ide por todo o mundo”. Foi o caso da Idalina, uma jovem portuguesa, que tinha tudo para ser feliz na Europa (família, Paróquia, amigos, curso superior) mas que quis ser feliz em África e foi-o seguramente. Se dúvidas tivessemos, elas ficariam completamente dissipadas ao vermos a sua fotografia, feliz, sorridente e bonita, rodeada dos seus meninos de Moçambique, por sinal também bonitos, felizes e contentes, no site dos leigos para o desenvolvimento: www.ecclesia.pt/leigos www.directodetimor.blogs.sapo.pt Por falar em missionários leigos, e em sites, temos desde o passado dia 4 de Novembro em Timor Leste, o jovem Miguel Mário Lopes Neto, da Paróquia de S. Sebastião de Quelfes, recém licenciado em Teologia pela Universidade Católica Portuguêsa e que partiu para a missão na Diocesde de Baucau. Mal lá chegou, o Miguel criou um blog na internet, o­nde podemos saber notícias dele, ver as suas fotografias e até dialogar com ele, comentando os seus textos. Bravo Miguel. Continua. Também tu és uma presença de missionário leigo em terras de além-mar. És o nosso enviado, o enviado da Igreja do Algarve.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …