O pároco testemunhou um ambiente de silêncio mas de “confiança, de oração e comunhão com a família”, que hoje se deslocou ao Santuário de Fátima também para rezar. A comunidade local está muito sensível a esta questão. “As pessoas são humanas e apoiam pela sua oração o casal”. Nas eucaristias oferecem “flores à família e gestos de amizade”. Do contacto que mantém com Gerry e Kate McCann, o padre José Pacheco sublinha a força da fé que o casal transmite. “Quando entram na igreja, fazem-no com alguma dificuldade e sofrimento, mas quando saem vão com mais coragem, força e alegria”, afirma. O pároco da Luz tem sido solicitado para prestar o seu auxílio e acompanhar o casal McCann. No passado fim de semana esteve em Lagos um sacerdote que acompanhou Gerry e Kate, “por isso não achei pertinente estar presente, mas de uma forma geral, eles têm-me procurado”. Todos os dias se deslocam à igreja para procurar conforto. “Vão em busca do que humanamente não se consegue dar”, salienta o pároco. “A fé dá sempre a esperança e a confiança”, sendo esta a resposta para “uma grande angústia”, afirma o padre José Pacheco que adianta que “amanhã ou sexta-feira estarei novamente com eles”.