Chegada à Ponte Velha, local de grande importância para as gentes de Quelfes, transportada por um carro dos Bombeiros Municipais de Olhão, a imagem mariana foi acolhida pela população local e por muitas pessoas que também se deslocaram de toda a freguesia, para além dos paroquianos de Pechão que fizeram questão de acompanhar o acto de entrega de Nossa Senhora de Fátima. Depois de uma pequena saudação a Nossa Senhora de Fátima, os cerca de meio milhar de fiéis, sob a orientação do padre Jorge de Carvalho, pároco das paróquias de Pechão e de Quelfes, seguiram em procissão a pé até à Igreja Matriz, sendo o andor carregado a ombros pelos populares que se ofereceram. Durante a procissão, recitaram-se os mistérios dolorosos intercalados de cânticos a Nossa Senhora. Chegados à Igreja Matriz, seguiu-se uma celebração de acolhimento à Imagem Peregrina, onde os fiéis saudaram Maria, com a proclamação do Evangelho da Visitação, assim como a intervenção de um catequista, de um casal, um jovem, um escuteiro e uma criança, terminando com a proclamação do Magnificat e a consagração a Nossa Senhora.

Na celebração, o padre Jorge de Carvalho, relembrou que Maria, serve-nos de exemplo pela sua entrega, dedicação e postura que teve como mãe de Jesus Cristo. “Maria serve-nos de referência na nossa caminhada para Cristo e para a salvação” ressalvou o pároco.
Ao longo da semana em que a imagem esteve na paróquia, deslocou-se no dia 25 de Julho ao lar da ACASO e à Obra da Nossa Senhora das Candeias. Do dia 25 a dia 29 esteve na igreja de Quelfes, em que todas as noites um grupo da comunidade, catequistas, CNE, Vicentinos, entre outros rezou o terço, realizou-se uma vigília de oração com exposição do Santíssimo Sacramento e ainda assistiu ao testemunho “A minha relação com Nossa Senhora”, dado pela Dra. Filomena Calão. Na quinta-feira dessa semana, foi a vez da comunidade do Centro Bem-Estar Social de Nª Sra. de Fátima, onde residem as irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, receber a visita da Imagem peregrina. Na sexta-feira seguinte até Domingo, antes da passagem para a Paróquia de Olhão, a Imagem visitou a comunidade do Siroco. No dia 31 de Julho, realizou-se uma procissão de velas com recitação dos mistérios dolorosos pelo Bairro dos pescadores, no dia 1 de Agosto, a Capela do Siroco esteve aberta, para oração individual, aos fiéis que quisessem e depois pelas 21h, realizou-se uma celebração mariana. No domingo dia 2 de Agosto, os fies da paróquia de S. Sebastião de Quelfes, juntaram-se pelas 15h na Capela da Sagrada Família do Siroco, para se despedirem de imagem peregrina da Nossa Senhora de Fátima e a acompanharem em procissão até à doca de Olhão, onde se procedeu à entrega da imagem mariana à paróquia de Olhão.