Inicio / Noticias / Paróquias de Loulé organizam “Famílias em congresso”

Paróquias de Loulé organizam “Famílias em congresso”

Segundo o padre Henrique Varela, pároco das comunidades da cidade de Loulé, pretende-se que seja uma iniciativa “mobilizadora”. “Tínhamos o hábito de fazer anualmente uma Semana da Família, mas este ano pensámos alargar a actividade, não só ao nível das celebrações, mas também as conferências temáticas, para que nos ajudassem a reflectir e para que fossem atractivas para um número maior de pessoas, sobretudo aquelas que não estão ligadas directamente à Igreja”, referiu o sacerdote, explicando que “o objectivo é, aproveitando o desejo que as famílias têm de resolver os seus problemas, chamá-las a uma reflexão que toque nesses problemas e que aponte Jesus como Senhor da vida, que as pode ajudar a resolver esses problemas”. Do programa, ainda provisório, constam para já três conferências, para além da abertura oficial. Assim, haverá no dia 9 de Fevereiro uma primeira conferência com a temática “Família num mundo em mudança”, por Helena Marujo, Universidade Católica Portuguesa, no dia 23 do mesmo mês uma outra palestra, intitulada “Família ameaçada”, pelo monsenhor Victor Feytor Pinto, coordenador nacional da Pastoral da Saúde, que se deterá na “análise dos ataques à família, sobretudo ao nível da questão do respeito pela vida” e a 9 de Março, uma outra intervenção sobre a actualidade da família cristã, da responsabilidade de Juan Ambrózio, docente da Universidade Católica Portuguesa. No dia 16 de Março será realizada uma Vigília de Oração pelas famílias, no dia seguinte haverá, também à noite, um Concerto Juvenil e no dia 18 de Março, um encerramento com a possibilidade de realização de um peddy-paper em família. Ainda não confirmadas estão as conferências sobre “Família e escola” e “Família e tempos livres”. Complementarmente às restantes actividades, irão ser montadas na avenida principal de Loulé, durante a última semana da actividade, 4 tendas com finalidades distintas. A tenda da reflexão será um lugar de debate e diálogo sobre os temas das conferências proferidas, a segunda tenda servirá para os jovens debaterem os problemas da família, a terceira constituirá um espaço para que as crianças se possam expressar, ao nível da família, através de desenhos e de outros trabalhos que poderão ser expostos na festa final e a tenda do silêncio, como espaço para reflexão individual.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …