“Não foi fácil esta decisão de entrar no noviciado quando ainda era muito jovem”, recorda. O padre Arsénio da Silva, de 68 anos de idade, explica ainda que “o chamamento a viver os conselhos evangélicos não se ficam no ontem”. “É permanente em mim como resposta pessoal a Cristo Senhor que me chamou e à Igreja que pretendo servir”, concretiza, acrescentando que “o entusiasmo pela Palavra que é a Salvação e o serviço humilde aos outros, preferencialmente aos mais pobres, que “constituem o porquê” da sua vocação à vida religiosa. “Entre fidelidades e infidelidades a essa vocação é o Senhor que me tem agarrado. Ele que é rico em misericórdia tem-me dado a graça da perseverança”, refere. Assim, do programa de festa consta a celebração da Eucaristia pelas 16 horas, no domingo, seguindo-se a procissão que percorrerá algumas ruas da paróquia até ao Centro Paroquial onde será realizado um convívio com jantar.