Oriundo também ele da Ucrânia, o sacerdote veio agora substituir o padre Nikolai que esteve durante os últimos anos a desempenhar essa função de acompanhamento da comunidade da Igreja de rito bizantino gréco-católico presente no Algarve, constituida por muitos imigrantes. A sua apresentação às comunidades ucranianas foi feita com a presença do padre Mário Zavirski, coordenador da pastoral entre os imigrantes ucranianos pertencentes à Igreja de rito Bizântino Gréco-Católico e pelo padre Firmino Ferro, vigário geral da diocese do Algarve. À FOLHA DO DOMINGO, o padre Mário Zavirski explica que “a diocese do Algarve, procura acompanhar estes imigrantes oferecendo-lhes condições para que, mesmo longe de sua terra natal, possam expressar a sua fé, segundo o seu rito e preservar a língua, cultura e costumes”. Destaque para o facto do padre Oleg Trushko ser sacerdote celibatário, ao contrário do padre Nikolai que era casado.