Promovido pelos Secretariados Diocesanos do Ensino da Igreja nas Escolas (SDEIE) das três dioceses do Sul, a V Acção Interdiocesana do Sul sob o lema ‘EMRC e Igualdade de Género’, teve lugar no Centro Pastoral e Social da Diocese do Algarve, em Ferragudo, e procurou "pensar a igualdade de género não só dentro da EMRC", mas também de forma a que o professor da disciplina seja "promotor desta igualdade efectiva de géneros, promotor da igualdade entre rapaz e rapariga para que depois, uma vez entrados no tecido social, possam ser também eles construtores desta igualdade efectiva". Luís Perpétuo Martins, formador para a área da Igualdade, responsável pelo Sector do 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e Secundário do SDEIE do Algarve e professor de EMRC na Escola Secundária de Loulé, garantiu à FOLHA DO DOMINGO que a motivação para esta iniciativa "partiu de vários indicadores". "Um deles foi a necessidade de se promover acções de formação para os professores de EMRC na sua vertente específica. Um outro foi o facto de o tema em si ter partido de estudos que estão a ser feitos sobre a igualdade de género, nomeadamente com a publicação recente do livro ‘Teologia e Género’ e também de algumas publicações sobre a igualdade de género em Portugal e na Igreja", referiu o docente. Procurando deixar claro que a acção de formação "não teve como propósito reflectir, debater ou definir o papel da mulher na Igreja, mas sim a igualdade", Luís Martins sublinha que a finalidade de "reflectir e repensar a questão da igualdade enquanto homem e mulher enquadrados numa cultura, numa sociedade e neste tempo e também na Igreja", implica para os professores "serem fiéis à missão de educadores, quer seja na Escola, quer seja na sociedade". Estas iniciativas, promovidas em conjunto pelas três dioceses do Sul do País, "nasceram de uma tentativa dos vários directores dos SDEIE de se juntarem para pensarem se seria benéfico uma acção conjunta", esclarece Luís Martins. "Então, desde então os três SDEIE, que se juntam periodicamente, reflectem de forma rotativa em cada uma da dioceses. Os temas e os formadores são decididos em comum e a logística fica a cargo do SDEIE onde vai decorrer o evento, sendo a coordenação conjunta". Concretamente no Algarve, aos professores formandos foram apresentados os 5 módulos sobre ‘Conceitos-chave’, ‘Paradigma Feminino’, ‘O Ensino-misto: Fecundidade e contradições’, ‘Feminino – uma reflexão filosófica/teológica’ e ‘A mulher na Igreja’.