O padre Manuel Coelho realça o esforço feito pela paróquia, mas mostra-se preocupado. “Há boa vontade e interesse daqueles que estão trabalhar, mas vemos pela situação económica do País que não vamos ter grandes apoios”, afirma, acrescentando que sente “as pessoas cansadas de trabalhar e com pouca esperança”. No entanto os membros da direcção do Centro Paroquial mostram-se mais confiantes e determinados em continuar a realizar as várias iniciativas que têm como finalidade a angariação de fundos para a obra, como o Arraial do Petisco que rende por ano cerca de 15 mil euros. O Centro Paroquial de Pêra deverá custar 1 milhão e meio de euros.