Teve lugar no restaurante do recinto da Fatacil, em Lagoa, o jantar comemorativo dos 11 anos de vida da Rádio Costa D’Oiro, contou igualmente com a presença do vigário geral da diocese do Algarve, padre Firmino Ferro, do presidente da Mesa da Asssembleia Municipal de Portimão, Luís Carito, da vice-presidente da Junta de Freguesia de Portimão, Ana Figueiredo, da delegada regional do Instituto do Emprego e Formação Profissional, Isilda Gomes, do Provincial dos Sacerdotes Jesuítas, padre Nuno Gonçalves, e dos párocos de Lagoa e de Santa Maria de Lagos, respectivamente, padre José Nunes e padre Abílio Almeida. Após o jantar, Luís Carito, depois de proceder à entrega de uma lembrança da Câmara Municipal de Portimão à rádio diocesana, proferiu algumas palavras. “Apreciamos muito o trabalho que está a ser feito pela Rádio Costa D’ Oiro, numa perspectiva de grande coesão social e de formação de jovens”, afirmou. Também o vigário geral da diocese algarvia, em representação do Bispo diocesano, ausente nas Jornadas Missionárias Nacionais, em Fátima, dirigiu-se a todos presentes com uma palavra de “estímulo” e apontou o rumo que a estação de rádio diocesana deverá continuar a seguir. “Hoje sabemos que toda a informação é manipulada pelo poder económico e nós, de inspiração cristã, temos obrigação não só de informar mas de formar para os valores humanos e de matriz social cristã. Por isso é muito importante esta iniciativa de trabalho e doação à causa do bem comum”, salientou o padre Firmino Ferro. O padre Arsénio da Silva, pároco da comunidade portimonense de Nossa Senhora do Amparo e director de programas da estação de rádio, começou por sublinhar o acontecimento que marcou este 11º ano de vida da estação radiofónica. “Este ano mudámos as antenas de transmissão para o Depósito de Água das Cardosas, graças à EMARP – Empresa de Águas e Resíduos de Portimão e à Câmara Municipal de Portimão”, destacou o padre Arsénio da Silva, sublinhando que “para além da segurança que isso implica, a qualidade de transmissão agora é maior”. Em declarações à FOLHA DO DOMINGO, o director de programas esclarece que “os moradores do prédio o­nde esteve, durante mais de 11 anos, a anterior antena, temiam pela sua segurança e punham em causa a manutenção feita à mesma”. “Apesar de cumprirmos sempre com as nossas responsabilidades, – incluindo o pagamento mensal de aluguer do terraço, – puseram-nos tantas dificuldades em manter lá a antena que nós não tivemos outra alternativa senão retirá-la para outro espaço”, complementa o sacerdote jesuíta. A mudança do emissor implicou a compra de novo equipamento no valor de 10 mil euros, mas trouxe mais qualidade. “Agora no novo espaço, propriedade da EMARP, não pagamos qualquer aluguer e como a antena está numa zona mais alta, a cobertura da rádio é de melhor qualidade”, explica. O padre Arsénio da Silva destacou ainda algumas transmissões que marcaram o último ano. A transmissão, em directo, da iniciativa “Dez Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz”, em dezembro do ano passado, a reportagem da sagração da igreja de Vale D’el Rei, em Lagoa, já este mês de Setembro, o programa em que foram feitas visitas a 11 instituições de solidariedade social do Barlavento algarvio, o programa “Na rua.com”, a homenagem ao coronel Armando Maçanita, também este mês ocorrida, e as transmissões semanais da Eucaristia dominical, foram as iniciativas destacadas pelo director de programas que definiu o sentido a seguir pela direcção de programas: “não devemos querer ser os melhores do mundo, mas estar o­nde devemos estar”. E no que respeita a novos objectivos para mais um ano de vida, o director de programas da Rádio Costa D’ Oiro, foi claro. “A nossa ambição neste momento é pedir um aumento de potência, o que implicará novo equipamento”, concretizou o padre Arsénio da Silva, apelando ao apoio de novos anunciantes e patrocinadores. Esta nova prioridade permitirá que a rádio diocesana passe a ser sintonizada não só em todo o Algarve, como até numa parte do Baixo Alentejo. A terminar, o padre José Nunes, pároco de Lagoa, uma das paróquias proprietárias da Rádio Costa D’ Oiro, solicitou à Câmara Municipal de Portimão o apoio para a aquisição de material moderno para a estação radiofónica.