Segunda-feira 28 de Outubro de 2019
Inicio / Noticias / Rádio da diocese do Algarve foi assaltada na madrugada do passado domingo

Rádio da diocese do Algarve foi assaltada na madrugada do passado domingo

No total, os ladrões levaram 4 pratos gira-discos, 1 leitor-gravador de minidisc, 4 leitores-gravadores de dvd, duas mesas de mistura, 1 leitor-gravador de vídeo, 3 leitores-gravadores de cd (um deles duplo), 1 mala de reportagem e 3 microfones. Segundo Luciano Cabide, membro do conselho económico da emissora diocesana, “os prejuízos andarão entre os 5000 e os 7500 euros”. Aquele responsável explicou à FOLHA DO DOMINGO que “quando o padre Arsénio da Silva chegou, no domingo, pelas 7.15h, para fazer o seu habitual programa verificou que a porta da entrada estava encostada. Admirando-se, chegou ao estúdio verificou que faltava material”. “Não existia qualquer sinal de arrombamento de portas, janelas ou fechaduras. Arrombaram apenas as gavetas das secretárias que estavam trancadas, bem um armário com dossiês de contabilidade”, relata Luciano Cabide, dando a entender que os larápios terão conseguido uma chave (porventura mestra) para entrar no interior da estação emissora. Desta forma, tudo indica que os ladrões tenham entrado pela porta principal, pois “não havia vidros partidos, nem nada violentado para o acesso interior”. Luciano Cabide conta ainda que “o padre Arsénio tinha abandonado a rádio pelas 22 horas de sábado à noite e estava tudo normal”. Foi contactada a PSP que esteve no local, juntamente com a Polícia Judiciária, que depois de recolher provas, tomou conta da ocorrência e está já a investigar. Entretanto a rádio diocesana continua a funcionar, mas apenas em directo porque não tem, neste momento, meios para realizar qualquer gravação. Por outro lado, também não é possível passar qualquer disco em vinil porque os equipamentos de reprodução estão entre vários roubados. No entanto, não foram roubados quaiquer cds ou dvds, nem sequer os computadores, a fotocopiadora ou o fax. Os assaltantes tiveram ainda o cuidado de não roubar o equipamento emissor o que poderia levar a desconfiar do corte da emissão. Os responsáveis da emissora aguardam agora que a seguradora assuma as suas responsabilidades, pois todo o equipamento estava devidamente segurado.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …