Ana Bernardino, em nome dos trabalhadores da rádio, agradeceu o apoio concedido quer pelos anunciantes particulares, quer pelas Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia. “Espero que continuem a ajudar-nos porque nós precisamos de vocês, mas vocês também precisam de nós”, recordou. Rui Correia destacou a organização gerada pela confraternização entre “pessoas que vivem os mesmos ideais” e deixou votos para que a Rádio Costa D’Oiro possa continuar a servir a comunidade “por muitos e muitos anos”, “em prol da divulgação local e regional” Ana Vieira salientou a “função social” da rádio aniversariante. “A Rádio Costa D’Oiro entra todos os dias nas nossas casas a divulgar as actividades da Junta de Freguesia e os serviços sociais que presta”, sublinhou. Por sua vez, Isabel Guerreiro Bica classificou a estação de rádio como “uma família”. A autarca explicou que a relação entre as autarquias e a Rádio Costa D’Oiro é uma relação “muito especial” e de “afectividade”. Aproveitando a deixa, o vigário geral complementou que a família da rádio aniversariante é constituída por 4 paróquias associadas à diocese, referindo-se à sociedade proprietária da rádio, formada para levar por diante o projecto radiofónico. O padre Firmino Ferro, considerando que “hoje não é fácil fazer rádio, nem trabalhar em comunicação social”, lembrou a orientação da rádio da Igreja algarvia. “É uma rádio de inspiração cristã, que forma e informa, tendo em conta os valores da vida com vista à felicidade do ser humano e à vivência da fé”, disse. Por fim, manifestou, em nome do Bispo do Algarve, o apoio à Rádio Costa D’Oiro e exortou todos os presentes a colaborarem com o seu “talento e disponibilidade” no crescimento da estação. Também o padre Arsénio da Silva, director de programas da Rádio Costa D’Oiro, deixou uma garantia de fidelidade à inspiração cristã. “Somos fiéis àquilo que nos propomos. Não somos uma rádio comercial, nem temos intuitos comerciais. Facturamos para viver e não vivemos para facturar”, afirmou. Na qualidade de director de programas apresentou ainda 2 projectos que irão marcar o novo ano. “A nossa rádio vai fazer questão de acompanhar a visita da imagem peregrina ao Barlavento algarvio. Todas as semanas vamos fazer um programa a propósito desse acontecimento”, anunciou. Simultaneamente fez a apresentação de um novo programa, com periodicidade quinzenal, que se irá intitular ‘Paragem Obrigatória’, em que a Rádio Costa D’ Oiro partirá à descoberta das referências do imaginário do Barlavento algarvio. Entre os motivos de interesse estará a Fortaleza de Santa Catarina, a Fóia, as Termas de Monchique, a Igreja do Colégio, o Promontório de Sagres, entre outros.