Para o efeito, publicamos na íntegra um soneto daquele Santo, traduzido poeticamente pelo escritor e poeta Heitor Morais S.J., que nos poderá até servir como tema de oração e meditação: Soneto de S. Francisco Xavier Ao Senhor Crucificado Não me move, Senhor, para querer-Vos, A glória que me tendes prometido Nem me move o inferno tão temido Para deixar, por isso, de ofender-Vos. Moveis-me Vós, Senhor, move-me o ver-Vos Cravado nessa cruz e escarnecido; Move-me o vosso corpo tão ferido, E essa morte que vejo padecer-Vos. Move-me o vosso amor, de tal maneira, Que, não havendo céu, Vos adorara. E não havendo inferno, Vos temera. Nada me haveis de dar pra que Vos queira. Pois se o que de Vós ‘spero não ‘sperara, Na mesma que Vos quero Vos quisera.