Vindas da Arquidiocese de Évora, as relíquias de Santa Margarida Maria Alacoque – a mulher que no mosteiro de Paray le Monial, em França, professou e foi agraciada com as confidências místicas do Sagrado Coração de Jesus, promovendo a instituição da sua festa –, chegaram ontem, por volta das 21 horas, à paróquia Nossa Senhora da Conceição, a matriz de Portimão, tendo lugar na igreja matriz o seu acolhimento com um acto celebrativo. Hoje encontram-se ali para veneração, saindo pelas 20 horas para Monchique. Na igreja paroquial de Monchique serão hoje acolhidas às 20.45 horas e ali permanecerão para veneração até às 18 horas da próxima quinta-feira, dia 28, seguindo depois para a paróquia de São Pedro de Faro. Com chegada prevista à igreja matriz de São Pedro pelas 21.30 horas do dia 28, as relíquias permanecerão ali para veneração até às 12.30 horas do dia seguinte, 29 de Maio, rumando depois à vizinha Diocese de Beja. Para acompanhar a visita das relíquias, a Diocese do Algarve editou um desdobrável com a vida e obra da Santa Margarida Maria Alacoque, disponivel para download aqui.  “A vinda das relíquias tem como principal objectivo despertar nas comunidades cristãs a (re)descoberta da mensagem do Sagrado Coração de Jesus, que é sobretudo uma mensagem de paz, de amor e de reconciliação. Mensagem esta que é visualizada na imagem de Cristo Rei de Almada”, refere-se em www.cristorei.pt. Com esta iniciativa, a Igreja portuguesa pretende ainda fomentar um novo ardor deste culto e a enquadrar uma eventual renovação da consagração do país ao Coração de Jesus.