Pela primeira vez no Algarve, embora já tenha estado em Portugal, o padre François Chanterie irá ficar na diocese até final do mês de Maio. O sacerdote durante 15 anos assistiu em Antuérpia e Edimburgo os imigrantes portugueses que foram das Minas da Panasqueira para ali trabalhar e, para além disso, foi missionário em África, tendo sido convidado para organizar escolas para os refugiados no Malawi, Congo Angola e Namíbia, onde também foi professor de história.