Depois dos encontros de Portimão e Loulé, esta terceira e última tarde de formação voltou a proporcionar o trabalho a partir da Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa, intitulada «Para que acreditem e tenham a vida», publicada em Junho de 2005, documento que oferece orientações para a catequese actual. Orientadas pela irmã Leonor Bernardino, estas formações criaram espaço para os catequistas algarvios manifestarem a opinião de que as catequese do primeiro catecismo são extensas e difíceis de executar em apenas uma sessão. Segundo a religiosa, esta análise decorre do facto de o novo catecismo apresentar “catequeses bastante activas e com a introdução de muitas dinâmicas, o que torna difícil a sua execução em apenas uma sessão”.