“Há paróquias onde o mesmo catequista está com três grupos de anos distintos, sendo que existem até alguns que não aceitam trabalhar com catecismos e guias. Eu pergunto se os párocos aceitam esta situação e alguns justificam que não têm mais ninguém a quem entregar os grupos”, lamenta a irmã Alda Rego, considerando que “é impossível a um catequista conseguir trabalhar em simultâneo com idades tão diferentes e a preparar simultaneamente catequeses tão diferentes”. “Por vezes, até os pais me confrontam com estas situações”, acrescenta aquela responsável. A irmã Alda Rego refere ainda que não é só pela falta de catequistas que estas situações ocorrem. “Há paróquias que têm muita dificuldade em prescindir de algumas pessoas que insistem em ter o domínio do trabalho nas catequeses paroquiais, algumas das quais nem aceitam a supervisão da diocese”, testemunha aquela responsável, considerando que “essas pessoas não podem fazer catequese”. “Algumas até impedem a que outros catequistas colaborem neste serviço das paróquias”, salienta, constatando que o Sector Diocesano da Catequese da Infância e Adolescência (SDCIA) tem actuação limitada nestes casos. “À medida que vou contactando as paróquias, vou-me apercebendo desta realidade”, refere a irmã, frisando que noutras dioceses por onde passou isto não acontecia porque “havia mais catequistas”. “No Algarve noto que faltam catequistas”, diz. Por outro lado, lembra que “a catequese não é para preparar meninos para as etapas”, como a primeira Comunhão, “mas para fazer cristãos”. “Noto que ainda há muito esta preocupação em função das etapas”, refere, certa de que “há muito trabalho a fazer” e lamenta que continuem ainda a haver catequistas que têm informação das formações através de “amigos e colegas” e não via paróquia. Com vista a melhorar nas paróquias o acolhimento dos catequistas que frequentam as formações perante outros que não o fazem, aquela responsável anuncia que o SDCIA irá passar pelas paróquias dos agentes formados para realizar um encontro conjunto com todos os catequistas com vista a fazer uma breve abordagem à formação realizada.