Acontecera em Alcantarilha (uma paróquia que à Diocese do Algarve, ao longo dos séculos tantos e tantos padres tem dado, talvez numa posição «primus inter pares» no contexto das comunidades locais) quando o moço, a despertar para a adolescência, seguiu o rumo «Faz-te ao largo». Os seminários de Faro, Almada e Olivais e os estudos em Roma, foram etapas sucessivas na vida do querido amigo (uma amizade de mais de cinquenta anos, que os anos firmaram e confirmaram) do Padre David Sequeira, por quem e em Nosso Senhor Jesus Cristo, agradecemos ao Pai, o que tem sido esta vida sacerdotal. Da sua plena doação à Igreja instituída pelo Redentor destacamos os mais de 40 anos de paroquialidade em Tavira (primeiro em São Tiago e depois acumulando com Santa Maria), sem afectar a sua intervenção evangélica e paroquial, antes as enriquecendo e dando-lhes um sentido de contemporaniedade, a sua intervenção em áreas múltiplas, como a cultura, o desporto, o jornalismo e ao ensino. Musicólogo de grande mérito, quer na composição de várias obras, na recuperação de trechos, na direcção coral e instrumental, etc.; homem do desporto, de que foi um campeão no ténis de mesa e com ligações afectivas ao sector, como o prova, por exemplo, o haver sido padrinho do Sacramento do Crisma do Manuel Baleia (um testemunho de fidelidade à fé cristã), técnico do Olhanense e com tantos êxitos quer em Portugal como em Marrocos; jornalista de vocação aí temos, em grande parte pela sua persistência, «O Sotavento», quinzenário cristão de elevada qualidade informativa e formativa a editar-se, com uma exemplar regularidade ou, referindo apenas algumas das suas intervenções, o ensino, o­nde durante décadas marcou presença, leccionando sucessivas gerações de jovens algarvios. Mas é na figura do «Sacerdote de Cristo» que a Deus Pai, e na inspiração que sempre, na longa e difícil caminhada da vida eclesiástica o Divino Espírito Santo lhe tem dado, agradecemos estas «Bodas de Oiro Sacerdotais» do Padre David Gonçalves Sequeira!