Sexta-feira 23 de Agosto de 2019
Inicio / Noticias / TEMPO DE QUARESMA

TEMPO DE QUARESMA

Deste modo, a Quaresma não tem razão em si mesma ela está ordenada para a preparação da Páscoa. Vertente purificadora que se prolonga por 40 dias. É este, sem dúvida, um número simbólico que se encontra, várias vezes, na Sagrada Escritura com sentido sempre de preparação, celebração ou renovação da Aliança entre Deus e o homem. Vejamos: o dilúvio dura 40 dias; Moisés passa 40 dias no monte Sinai; Elias caminha 40 dias pelo deserto ao encontro do Senhor no Monte Horeb; Jonas prega à cidade de Nínive a penitência, que os minivitas praticarão durante 40 dias; 40 anos dura a travessia do deserto pelo povo eleito; Jesus, ao iniciar a sua vida pública, foi conduzido pelo Espírito ao deserto, e aí permaneceu 40 dias na oração e no jejum; depois da Ressurreição, antes de subir ao céu, o Ressuscitado manifesta-se aos amigos e discípulos durante 40 dias. E, hoje, a Igreja inteira prepara-se para a celebração da Páscoa, entregando-se à oração e à penitência durante 40 dias. Por isso, o tempo quaresmal é ou deve ser, acima de tudo, um tempo de conversão profunda e sincera aos apelos de Deus expressos na sua Palavra e, ao mesmo tempo, aos apelos dos irmãos mais carenciados e sofredores… Enfim, a vivência quaresmal deve ir no sentido da verdadeira, profunda e radical conversão, isto é, uma mudança radical de coração. Por outras palavras, a Quaresma é tempo de Conversão e Verdade. A conversão torna-nos diferentes, faz de nós mais homens e melhores cristãos. A verdade liberta, liberta o homem da vaidade e do orgulho a que, muitas vezes, anda acorrentado. Por isso, quando a Quaresma se vive com este espírito, o coração do homem enche-se de Deus e encontra, deste modo, a verdadeira felicidade.

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …