A obra, com um total de 138 páginas, procura oferecer aos leitores um “texto acessível ao conhecimento da História e atento aos problemas culturais e curioso dos grandes temas” da capital algarvia, a antiga Santa Maria de Farum, como o reconhece o autor na introdução que dirige aos farenses, na expectativa de que possam apanhar na leitura “o prazer de entrar na história da cidade e seu termo”. Com 13 capítulos iniciais sobre a influência da civilização romana e posteriormente do Cristianismo e mais outros tantos dedicados ao historial da cultura e religião islâmica que permanece intimamente ligada à origem da cidade, a publicação aborda diferentes temas como A Cidade e os Símbolos, Datas da Antiguidade A.Cristo e D.Cristo, Gentes, O Império Romano, Primeiro Império, O Porto de Ossónoba, Milréu Cidade Monumental, Descobrir Ossónoba, A Cidade dos Canais, O Primeiro Tempo do Cristianismo, As Palavras Antigas, Os Testemunhos Romanos de Faro, Ossónoba Económica e Social, A Invasão, O Início da Conquista à Península Ibérica, A Invasão à Ibéria, Ameaças Normandas, Os reinos das Primeiras Taifas, Três Arabistas Algarvios no Século X, Itinerários da Poesia do Gharb-Algarve, Cantigas de Santa Maria, Farun, os Cruzados e os Cronistas do Tempo, Ossónoba-Cidade de Estanho e do Âmbar, Vila-Adentro, Vozes Subterrâneas e 1940-Renascer a História. A publicação, significativo contributo para ajudar à compreensão da génese da capital regional, será apresentada no dia 24 de Outubro, pelas 16h, no claustro da Sé Catedral de Faro.