Sexta-feira 23 de Agosto de 2019
Inicio / Noticias / UM MANDAMENTO NOVO

UM MANDAMENTO NOVO

Quando nos debruçamos sobre a figura desse alentejano, nascido em Montemór-o-Novo, a 8 de Março de 1495, filho de humildes pais), honra e glória da cristã Pátria Portuguesa; quando contemplamos a sua figura ascética, transportando um deserdado da sorte; quando reflectimos sobre o que foi a sua acção, qual um novo Samaritano ou o espelhar de um novo Cristo do Amor e da Paixão a percorrer as ruas de Granada, cujo Arcebispo lhe chamou de João de Deus a este João Cidade, sentimos um frémito de júbilo pela graça redentora de Deus nestes exemplos surgidos por entre os homens. Na próxima Quinta-Feira, 8 de Março, é o dia dedicado liturgicamente à memória daquele que um dia, longe do seu Alentejo natal, ouvindo pregar o erudito São João de Ávila, escutou a voz: «Vem e segue-Me» e fez-se franciscano, dedicando toda uma vida de apenas 55 anos, pois morreu na cidade granadina em 1550, mas toda ela dedicada ao Pai no gesto fraterno, solidário e cristão, de estar ao lado dos mais pobres, dos mais desamparados, dos mais infelizes. Aquela coroa de martírio com que simbolicamente é representado, concretizando a visão que um dia em oração teve da Virgem Maria e do discípulo São João colocando o suplício na sua fronte, é bem a referência de quem viveu, legando-nos um testemunho de perenidade, um «Mandamento Novo».

Verifique também

Bispo do Algarve destacou ação das Misericórdias para “curar as chagas humanas e sociais”

O bispo do Algarve considerou ontem que “as Misericórdias se situam entre as instituições que, …